#NossoFutebol030 Sr. Eurico Miranda, coerência faz bem à saúde

Sr. Eurico Miranda, coerência faz bem à saúde

Cão vivo leão morto

Este texto não foi escrito com os moldes de deleite para aqueles que detestam o Sr. Eurico Miranda. Seria muito fácil, e certamente você gostaria mais de mim se eu adentrasse neste inchado campo de ação. Tampouco irei defender esta figura que, para este que vos escreve, nada mais é que uma alegoria do atraso regado a fanatismo e negociatas que rege o nosso futebol. Ele não é o único a adotar estas más práticas, contudo, assumiu para si a cara e maquiagem de quem vence com as bravatas e ruge no quintal.

Confesso, no entanto, que a última entrevista concedida pelo atual mandatário do Vasco martelou deveras minha cabeça. Creio que a de muitos também latejou diante a cena daquele homem de 71 anos explicando o que acontecera no dia anterior lá pelas bandas do sul brasileiro. Não pela queda do “Gigante”, uma cena repetida e, por si só, deprimente. Chamou muito minha atenção o jeito que aquele homem se expôs perante a imprensa e seus pares.

Muitos jornalistas dizem que ele se encontra com uma enfermidade blindada por ele e pelos próximos. A doença sem nome mostrou muitos sintomas naquela noite. Mas tem uma doença, essa sim, com nome conhecido e tratamento duradouro, que Eurico faz questão de perpetuar: o orgulho. Um homem conhecido pelo tom de voz agora fala com a força de um Reascos no ataque. Se defende como um Rodrigo: alguns lampejos de força e uma centena de advertências. Com a imponência de um Diguinho, que de campeão brasileiro anos atrás vive das migalhas de algumas titularidades.

Tenho certeza que não ofende nada ao Sr. Eurico Miranda as centenas de matérias dizendo que ele grita, bate na mesa, se impõe com arrogância e faz acordos que beneficiam apenas a si mesmo e sua perpetuação no poder. Sequer a queda para a segunda divisão pode magoar seu coração em tal nível. A tragédia pessoal de Eurico reside em não ser o número 1 da casa portuguesa.

A fraqueza na voz me comoveu. Ler as matérias que falam do seu estado de saúde também. Só não posso concordar com a ideia de um homem dispensar tudo que realmente importa pelo poder. Homem inteligente que é, sabe que existem vascaínos bem mais preparados que ele para comandar a nau. Experiente na vida, já deve ter visto muitos amigos sacrificarem suas vidas por coisas que não poderá carregar consigo para a eternidade.

Senhor Eurico, o poder é efêmero, e graças a Deus aprendi isso com menos da metade dos seus anos. Um sábio escreveu que “mais vale um cão vivo que um leão morto”. O senhor não é leão, mas também não precisa virar um cão para fazer sua passagem ter sentido. Em tom de brincadeira, sempre digo para os amigos vascaínos que “futebol não é tudo na vida”. Ao senhor digo com a humildade de um jovem: futebol não é nada diante da VIDA.

1 comment on “#NossoFutebol030 Sr. Eurico Miranda, coerência faz bem à saúde”

  1. Nassara Gomes Responder

    Show de bola, meu amor! Um texto referente a uma realidade triste de um homem que precisa viver para entender o que realmente é importante.

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *