#NossoFutebol009 #Fé006 Ganhar vidas: essa é a minha chamada – Parte 3

Ganhar vidas: essa é a minha chamada – Parte 3

Ao explicar o amor ao perdido com 3 parábolas consecutivas, Jesus acenava com aquilo que realmente tem importância para Ele. Em uma destas parábolas, o Senhor fala da Dracma perdida: uma moeda de grande valor e com grande significado para as gerações de uma mesma família. Quais as consequências de perdemos algo de valor?

“Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la?”. Lucas 15:8

Aquela dracma que Jesus mencionara, havia se perdido em um lugar específico: a casa. Toda a representatividade daquela moeda, toda a importância da dracma, estava perdida dentro do próprio lar. Não importa o valor que a dracma tivesse, naquele momento, ela estava perdida em um lugar bem próximo. Assim são muitos que estão nas nossas casas, nossas Igrejas: possuem enorme valor, mas estão perdidos em seus próprios territórios.

Nessa parábola, Jesus assinala três importantes etapas para que aquilo que estava perdido seja novamente encontrado:

  1. Acender a candeia

Certamente, a luz é responsável por revelar aquilo que está em oculto. Sem o fogo, seria impossível enxergar onde estava a dracma. A candeia só nos serve quando está acesa, e assim deve estar o Espírito dentro de cada um de nós: uma chama acesa. Quando o fogo do Espírito se acende, tudo se torna mais claro e vemos novamente a esperança de enxergarmos o que estava perdido.

  1. Varrer a casa

Não importa quantas vezes a dona de casa varra a sua casa: a sujeira sempre volta. Por isso, há a necessidade de manter a casa em constante limpeza. É necessário limpar aquilo que está sujo, pois a sujeira ajuda com que as coisas se percam description. As sujeiras vem de fora, e acabam poluindo os ambientes. Nosso corpo é um templo, e quanta sujeira tem tornado esse ambiente sujo? É necessário eliminarmos a sujeira da nossa alma, os maus pensamentos e vontades alheias ao Espírito. Tendo em vista o inferno ter como origem um monturo de lixo, certamente o pecado é a razão para que se acumule a sujeira da alma.

  1. Procurar diligentemente

Para que o perdido seja encontrado, é necessário diligência, que seja empregado todo o zelo e esforço nesse sentido. Deus não pode continuar sendo um complemento no nosso cotidiano: Ele quer é precisa ser o principal. Certamente aquilo que tratamos com desprezo se perderá e assim continuará. A decisão empregar o empenho necessário para que toda a sujeira saia da nossa casa, das nossas vidas e que Deus seja soberano em nossas decisões.

Não podemos falar em buscarmos o perdido quando também não conseguimos encontrar a essência de Deus dentro de nós. Jesus é a luz do mundo, que nos indica a rota, elimina toda sujeira da alma e nos entrega o comando de termos obediência a sua vontade. Certamente, aquele que encontra o que estava perdido celebra, porém, maior é a festa no céu quando o pecador se arrepende.

“E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida’. Eu digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”. Lucas 15:9-10

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *